quarta-feira, 27 de março de 2013

Existe Amor no mundo. A sério.


Imagem retirada da Internet
Eu percebo que haja pessoas desiludidas com o amor. Sempre houve, sempre haverá. O problema das coisas boas da vida é precisamente esse: há sempre o reverso da medalha, em algum momento. Mas isso faz-nos aprender, crescer e ser mais fortes ao longo da vida.

Agora o  que não entendo é que as pessoas que estão desiludidas com o amor espalhem essa descrença. Viste aquilo que não sei quem escreveu? Viste como estão felizes?, diz alguém. Eu já não acredito no amor. Aquilo um dia passa..., respondem com azedume.

Ora, ninguém lhes está a pedir que amem. Ninguém está a dizer que têm que amar naquele momento. Mas estão a relembrá-las de que o Amor existe. De que é possível. De que não tem que se viver amargurado, triste, a espalhar azedume simplesmente porque a experiência que têm não foi a melhor - terá sido amor? E o descrédito e raiva que vejo as pessoas a votar a quem acredita que o Amor não só existe como se manifesta todos os dias das mais diferentes formas revolta-me absurdamente. Não acredito no Amor é uma frase tão dramática, tão segura de si, que retira qualquer abertura para uma nova tentativa.

E isso, essas alegadas certezas todas, ao contrário do que possam pensar os eternos descrentes, são bastante mais dramáticas e impeditivas de encontrar alguém que amem e que realmente os ame do que o facto de supostamente não acreditarem que o Amor existe. Porque existe. Quer creiam nele ou não. Existe nas pessoas que fazem o vosso dia feliz. Existe nos vossos pais, nas vossas mães, nos vossos amigos. Se não existe no vosso coração, não o fechem ainda. Porque não há pior que uma vida sem Amor. Mesmo que ele se materialize somente na crença de que existe.

Até porque se não acreditam nele, arriscam-se a deixá-lo passar em frente dos vossos olhos sem o reconhecer...




2 comentários:

  1. curioso, tão curioso ter-me cruzado hoje com este teu texto. logo hoje, em que me aconteceu uma coisa tão boa, um gesto de amor incondicional, que me fez parar por momentos a pensar nas pessoas que me amam de verdade e nos gestos que usam para o demonstrar, tantas vezes injustamente pouco valorizados.
    curioso ter-me cruzado hoje com este teu texto. acho que era exatamente o que precisava de ler para o dia terminar tão bem como se desenrolou. :)

    ResponderEliminar
  2. O universo tem destas coisas:) Ainda bem que pude ajudar ao bom final do teu dia *:)

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo