segunda-feira, 15 de abril de 2013

Do casório #23

No outro dia, em conversa com uma das bride-to-be 2013, estive quase para lhe sugerir que ela usasse a minha mãe em vez da dela, na preparação do casamento. A minha mãe é do estilo: 'tu-é-que-vais-casar-portanto-eu-não-quero-saber-das-flores-das-músicas-do-vestido-ou-da-lista-de-convidados-mas-ajudo-te-no-que-precisares". E digo-vos que isso é realmente agradável quando estamos com trinta mil coisas para fazer e mais 45 mil pessoas a mandar bitaites. É a florista, os senhores do 'catering', os senhores da quinta, o fotógrafo, os convidados, as recém-casadas, as noivas-que-ainda-vão-ser. Enfim. É um sem fim de opiniõe que - e eu sei que as pessoas só querem ajudar - só desajudam.

O nosso dia está quase a chegar. E nós temos algumas coisas para fazer, como é natural. coisas que só nós podemos fazer, como organizar as mesas, definir músicas, enfim... :)
Mas há coisas que estão definidas há imenso tempo e das quais não vamos abdicar. Mesmo. A saber:

- Não queremos fotógrafos nas respetivas casas. Eu quero estar descansada, a fazer a minha maquilhagem e o meu penteado com a minha cabeleireira (faz sentido), com as minhas madrinhas que tenham tempo de aparecer e com a minha irmã. As únicas fotos que existirão serão tiradas por alguma destas pessoas e nunca por outra pessoa. Não é que não goste do nosso fotógrafo [que gosto, obviamente, e que ainda por cima conheço há anos]. É porque não quero. Quero estar descansada. Quero andar só de lingerie se bem me apetecer. Quero estar histérica e feliz e contente e 'whatever' SÓ com as minhas pessoas. Até a minha mãe entende isto e diz que é capaz de só ir para me ajudar a vestir <3

- Não queremos 'carro-alugado-ao-estilo-limusina-ou-qualquer-outra-coisa-pipi' para sair da Igreja. Não queremos porque não somos assim. Já sabemos com quem vamos para o jantar e qual o carro a utilizar. E não dissemos a mais ninguém a não ser à pessoa que nos vai levar. Porque nós gostamos, mesmo, que não dêem por nós, mesmo que seja no dia do nosso casamento. E não queremos saber se 'ah uh o carro faz toda a diferença'. Não faz. Não queremos saber. Não gastamos dinheiro e muito menos tempo a pensar nisso.



- Não vamos ter luzes nem bolas de espelhos na pista de dança. O-o. Conhecemos os nossos amigos bem o suficiente para saber que eles não precisam disso. E nós não temos dinheiro para o exagero que isso ia ser em cima do nosso já esticado orçamento.

- Não vai haver fotos de praxe daquelas agarrados às pessoas com um sorriso amarelo excepto a pedido pessoal de cada um. E mesmo assim vai ser difícil. Não gostamos, achamos foleiro e não estamos para isso. Perde-se imenso tempo e as fotos ficam sempre péssimas: os noivos parecem duas estátuas de cera ao lado das quais vão desfilando pessoas. Claro que a minha avó vai querer uma mas os amigos estão proibidos. Sejam originais. Fotografemo-nos a divertirmo-nos a sério! :)

- Não sei como vai ser o meu bouquet de verdade- Sei como o quero, passei a mensagem, mas não sei mesmo como vai ficar. E sabem que mais? Não quero saber. Vai ser feito com muito amor. E por isso vai ficar lindo.

- Ok, e também não vamos ter tules nos bancos da Igreja...obviamente.

[e sim, eu sou a noiva com o pior feitio da História que podem imaginar. a sério :) Mas mesmo cheiinha de mau feito, daqui a duas semanas estamos a passear num sítio muito giro. UUUUHHHUUUHHHH!!!]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo