segunda-feira, 24 de junho de 2013

Like

 Gosto muito de nós. Gosto de nós mais do que achei possível um dia gostar de algo que não fosse a minha família. Gosto de nós porque não temos a relação perfeita, mas temos a nossa relação perfeita. Gosto que saibamos discutir e resolver. Gosto que tentemos resolver as pequenas quezílias que vão surgindo. Gosto de me ver a ceder em coisas tão banais - pensam vocês - como o lugar onde está a carpete da sala. Gosto de o ver a lavar a loiça e a dobrar a roupa com afinco, mesmo que só o faça desde que estamos juntos porque antes mal sabia que isso tinha que ser feito todos os dias.
28 Março 2012


Gosto de acordar, de manhã, e de o deixar a dormir, se for esse o caso. De me esgueirar para a sala, com as janelas abertas de sol, e aproveitar o silêncio da manhã para tratar das minhas coisas. Ou só para escrever - a vontade de escrever tem aumentado tanto, tanto, nos últimos tempos. Gosto de lhe dar os bons dias quando já passou o meu mau humor matinal que choca com a alegria esfuziante com que ele teima em acordar.

Gosto de arrumar e limpar a casa quando estou de férias, ou de folga, para que quando ele entra se sinta bem no espaço que tem. Mesmo que odeie limpezas com todas as minhas forças. E gosto que ele se esforce para dar valor a isso, ainda que tenha tido sempre a casa limpa e arrumada e não ligue pevas a esse facto.

 Gosto dos nossos silêncios e do nosso espaço. Gosto das noites em que posso estar no sofá, calada, concentrada nas minhas séries ou no meu livro e ele está na sua vida. Gosto que não precisemos de falar durante duas horas e gosto ainda mais de ser supreendida com um beijinho sorrateiro a meio de uma página ou de uma cena. Gosto que ele me chame à razão e me lembre que não estou sozinha. Que a minha vida já não se decide sozinha. E gosto de tratar dele e de lhe dizer que agora somos dois.

Gosto de ter um marido que me marca cabeleireiro e que se preocupa com o tamanho do meu cabelo. Gosto de mandar limpar o fato dele e de pensar que é bom tratar destas pequenas coisas. Verdadeiramente. Gosto que partilhemos os mesmos princípios e que demos por nós a gostar mais e menos das mesmas coisas quando vamos a algum lugar. Gosto também quando odeio as piadas de que ele se ri horrores. Porque eu sei que ele se vai rir e ele sabe que eu vou odiar. Gosto de partilhar com eles os momentos mais importantes das nossas vidas e das vidas dos nossos amigos. E gosto muito, muito, de sentir todos os dias, que demorámos demasiado tempo a ficar juntos.

[E que ainda não fez LIKE no facebook, é aqui ;)

3 comentários:

  1. Mas estão e é o que importa. :)

    ResponderEliminar
  2. E eu adorei ler isto. Sabes, é essa a ideia que tenho para uma relação, em que não sendo tudo perfeito, as coisas se vão compondo, de uma forma ou de outra, e as duas pessoas vivam com esse harmonia de que falas.
    Gosto disso. E gostava de ter isso. Faço um esforço e espero vir a ser recompensada :)

    ResponderEliminar
  3. Quanto ao teu comentário sobre os vestidos.... Espero mesmo que aquele género me fique bem e eu adore!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo