quinta-feira, 6 de junho de 2013

Obrigada!

Conheci a Lénia há pouco tempo, como já escrevi aqui. De repente, tornámo-nos uma mesma folha de papel e escrevemos, todas as semanas, sobre temas que nos dividem, de alguma forma.Uma tarefa que se vai tornando mais difícil à medida que o tempo avança porque temos muitas coisas que nos unem - o que é bom. É ótimo.

No outro dia, aborrecida com o cabeçalho do blogue, comentei com a Lénia que precisava de ajuda para o alterar. E ela, mais do que ajudar, disponibilizou-se a fazê-lo [e digam lá que não está impecável?]. E fê-lo num dia particularmente difícil, onde as notícias más toldaram a tarde e cuja noite foi passada no cenário de que todos nós tentamos fugir. E eu, que já me tinha esquecido do cabeçalho, fiquei de coração apertado a pensar na sorte que tenho pelas pessoas que me cruzam ao caminho.

Ontem almocei com a Érica e com a Lénia. Foi um almoço feliz, descontraído, bom. À tarde dei por mim a pensar que não sabia como se sentiam, depois de terem emepnhado todos os esforços numa luta que acabou perdida. Mas lembro-me de pensar que gosto muito de as ter, às duas, no meu caminho. Elas são daquelas pessoas que valem a pena. Pela dedicação. Pelo empenho. Pela gratuidade.

E hoje, na impossibilidade de lhes dar um abraço, dou-lhes umas palavras, que valem de muito pouco. Ea agradeço, nas minhas orações, o facto de me terem cruzado o caminho. 


[Já seguem a paginola do Facebook? Aqui

2 comentários:

  1. Oh querida. Obrigada a ti por seres tu. E a história de há qts anos me conheces? onde está? Hm?


    Bjs enormes <3

    ResponderEliminar
  2. oh... Não mereço 1/10 das palavras que me deste ali em cima. Mas gosto de ti assim bués!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo