terça-feira, 11 de junho de 2013

You go, girl :)

Ninguém disse que ia ser fácil, querida E. Ninguém te disse que um vida a dois, com tudo o que isso implica, era uma vida tranquila. Não é. E mesmo que vocês fossem metades da mesma laranja, não seria. Porque tantas vezes a vida transforma uma das metades e deixa a outra mais protegida da oxidação. Isso não tem nada mal. Não tem que ter. Aliás, qual seria a vantagem de serem pertença de um mesmo fruto? Para teres alguém igual a ti, bastas tu mesma. E não há dias em que estás cansada de ti? Eu tenho dias em que estou cansada de mim. Se tivesse alguém como eu em casa, provavelmente quereria tudo menos voltar para lá.

Mas essa é a grande vantagem de teres alguém que não é a metade do teu fruto: quando tu azedas, vais buscar-lhe o açúcar. Quando começas a amadurecer, vais pedir-lhe a frescura. Quando te cortam em pedaços e te arrancam a casca, pedes-lhe que te reconstrua com outra cor, com outro sabor, com outra fibra. E renasces, melhor do que eras, porque é assim que as pessoas se complementam. É por isso que lhe dás a mão e é por isso que ele te cansa. É por isso que esmoreces e ele te dá ânimo. É por isso que ele arrisca e tu apoias. É por isso que ele perde o entusiasmo e tu lhe dás a motivação.

Porque o amor e as relações são feitas de diferenças e não de similaridades, tantas vezes. E é por isso, também, que sei que vais buscar a réstia de força de que precisas ao teu esconderijo secreto - claro que tens um. Todos temos. Vais buscá-la, enquanto choras, porque as lágrimas dão-nos força [nunca percebi o drama das pessoas em relação às lágrimas. Chorar reconforta. Chorar lava a alma e deixa-nos mais livres] e vais olhar para a vida de frente como tens feito.

Vais dar-lhe a mão, esperando que ele também te passe alguma energia, e vais continuar a construir este caminho que tanto te tem custado. Porque apesar de ter sido mais ou menos doloroso, é o teu, o vosso caminho. E portanto vais dedicar-te a ele como te dedicas a tudo aquilo de que gostas na vida.

E vais vencer. Porque és uma lutadora.

1 comentário:

  1. Oh MegaMeg... Ninguém disse que ia ser fácil. Nada do que vale a pena realmente o é, right? Valham-nos as amigas, que nos puxam os pés para a terra e nos lembram, nestas horas de aperto, que acreditar é preciso.

    <3 Não agradeço, porque há coisas que não se agradecem. Mega beijo.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo