sexta-feira, 12 de julho de 2013

We are familyyy!

Não, nós não somos uma família normal. Ou melhor, eu até acho que somos, porque a verdade é que nós achamos as outras famílias pouco normais... :D E porque é que eu digo isto? Porque nos último tempos me tenho deparado com uma cara de espanto por parte de muita gente com coisas diversas que 'descobrem' sobre nós.
Por exemplo, nós não falamos todos os dias. Ou melhor, até podemos falar, mas podemos não falar e não sofremos com isso - até porque já tinhamos morrido, visto que tirando uma das minhas irmãs, todos nós já vivemos fora e diminuímos para uma vez por semana as ligações. Sem drama.
Nós também não queremos saber da vida uns dos outros. A sério. Quero lá saber o que é que as minhas irmãs fazem todos os dias! Ou os meus pais..bem me chega o que eu tenho para fazer. E se vêm cá, quero somente saber a que horas chegam. Como vêm, com quem vêm e quando vão, confesso, é coisa que me não interessa. Nem a eles. Somos todos crescidos, independentes e despachados..enough!
Quando estamos em viagem, por exemplo, falamos perfeitamente apenas uma ou duas vezes. Geralmente eu ligo quando aterro e volto a ligar antes de descolar - tenha passado dois dias ou uma semana. O nosso lema é que as más notícias correm depressa. Quando está tudo bem, há silêncio.
Nós não nos vamos buscar uns aos outros ao aeroporto - excepto a minha mãe ao meu pai ou vice-versa. Não é por nada de especial, mas a minha família viaja com regularidade. Era como ir levar toda a gente ao terminal dos autocarros..please. Vemo-nos nesse dia ou no dia seguinte e pronto. Assunto resolvido - até porque, convenhamos, na verdade o que mais queremos quando chegamos de viagem é um banho quente e sossego.
Nós desmarcamos coisas uns com os outros e preterimos a família aos amigos. Porquê? Porque são família e vão perceber, perfeitamente, se quisermos ir ver um amigo que vemos menos ao invés de irmos a uma festa de família. Portanto sim, faltamos a aniversários uns dos outros se houver razão para isso. Não me parece que alguém tenha morrido, so far :)
E não, não sabemos todos da vida uns dos outros. Não sei quem são os colegas das minhas irmãs. Não sei, sequer, o nome da empresa em que o meu pai trabalha. Estive meses sem saber onde uma das minhas irmãs vivia. Não temos a chave das casas uns dos outros. E às vezes, nem temos os números de telefone de casa - muito menos do trabalho - uns dos outros.

Discutimos horrores. Imenso. Chateamo-nos sempre que estamos juntos. Fica logo tudo bem a seguir. Mas não fica coisa alguma por dizer o que nos faz estarmos sempre em sintonia.

E pronto. É isto. Bem-vindos à minha família. Que apesar de tudo é a melhor do mundo!
Roam-se de inveja!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo