segunda-feira, 26 de agosto de 2013

O teu namorado de 16 anos não é nervoso, é uma besta*

[O problema agrava-se quando já não tem 16. Nem 26...Façam atenção, pessoas. E avisem as vossas amigas.]

Enviar-te 35 mensagens durante o dia a dizer que te ama e a perguntar onde estás não é uma prova de amor. É uma prova que ele é um controlador e que, se tu deixas que ele o faça e não pões um travão a tempo, a coisa só vai ter tendência para piorar ainda mais.

Fazer-te perguntas sobre dinheiro não é indício de estar atento aos tempos difíceis em que vivemos, e reflexo de uma educação de poupança. Falar muitas vezes disso indica, isso sim, que um dia ele vai querer controlar o teu dinheiro. Aliás, se dependesse dele, era ele que geria já a tua mesada. Quanto gastas. Quando gastas. Em que gastas. Quando deres por ti, estarás a pedir-lhe autorização para comprar coisas para ti.


*texto da autoria de Paulo Farinha, publicado na Notícias Magazine e n'A Farmácia de Serviço

1 comentário:

  1. Este discurso, apesar da primeira aparência sugerir o contrário, pouco contribui para diminuir a violência no namoro. Classificar um jovem de 16 anos como uma besta é uma atitude imatura, que alimenta a espiral da violência e que desconsidera a possibilidade de aprendizagem, mudança e crescimento de uma pessoa ainda em construção. Alertar e proteger sim, rotular e segregar não. Estes jovens com dificuldades sérias na regulação emocional e nas relações interpessoais precisam de modelos alternativos saudáveis - uma tarefa que precisamos urgentemente de assumir - não de condenações sumárias.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo