quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Tenho saudades. pronto.

Tenho saudades tuas. É mesmo verdade. Tenho saudades tuas e a verdade é que entraste há tão pouco tempo na minha vida e parece tanto. Ainda me lembro do ar meio desconfiado com que me olhaste da primeira vez que me mudei para a tua ilha. Naturalmente: não me conhecias de lado nenhum, estiveste algum tempo fora e portanto aposto que querias tudo menos gente nova para te obrigar a fazer conversa de circunstância.

Mas depois foste ficando. E mesmo que não tenhas mudado de cadeira, mudámos nós: começámos por almoçar em grupo, depois por trabalhar juntas, até que já almoçávamos sozinhas e corríamos para a sala de fumo sempre que o assunto - gossip, quase sempre - não podia ser suficientemente aprofundado via MSN. Até chegámos a correr juntas, quando acreditámos que íamos ser as Giselle Bündchen de Alcântara - durou um mês? :)



Passei a conhecer-te as expressões e a antecipar reações. E tu passaste a ralhar comigo e a ajudar-me sempre que uma ou outra se tornavam necessárias. Tornaste-te uma amiga-daquelas-a-sério num lugar que pode ser cruel se não tens estofo para aguentar as tricas idiotas de um lugar onde demasiada gente passa demasiado tempo. Sobretudo porque nos sabíamos rir quando tudo parecia desabar. E não era fácil

Contigo aprendi a ser melhor jornalista e sobretudo melhor pessoa. Ensinaste-me a crescer. E por isso me custou tanto deixar de trabalhar contigo: porque contigo tinha a segurança e a alegria que tornam tudo mais fácil, a cada dia.

Tenho saudades tuas a cada lanche da manhã em que ninguém me acompanha - e mesmo naqueles em que tenho companhia. Tenho saudades tuas quando passo no Eric Kayser à hora de almoço e vejo as Tartelettes de que tanto gostas. Tenho saudades quando leio os bons livros que me deste a conhecer ou quando vejo a Nigella na televisão. Tenhos saudades tuas quando encontro pessoas que não se sabem rir de si mesmas, porque recordo o quanto gozávamos connosco.

Tenho saudades tuas quando te leio, incisiva, segura, directa e rigorosa em todos os trabalhos. Tenho saudades. Pronto.




2 comentários:

  1. Há pessoas assim que fazem toda a diferenças na vida dos outros,
    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Apesar do vinho que claramente bebeste ontem logo de manhã (que os teus novos patrões não desconfiem), é verdade e completamente recíproco muito do que dizes. E já que estamos numa de lamechice acho que das coisas que mais falta me faz é a tua pica, a tua energia, a tua inesgotável vontade de fazer mil coisas, o fazeres questão de estar envolvida nos projectos que te dão gozo. E depois ficamos com muita vontade de conseguir ser pelo menos um bocadinho assim também. Um beijo

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo