quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Adeus!

A Papel vai dizer até já. A Papel, que faz um jornalismo que me fez querer jornalista, vai parar. Porque não há dinheiro e porque apesar de haver muito amor e dedicação por parte de quem a faz, também é preciso comer. E viver. A Papel vai dizer um até já com uma edição absolutamente brilhante.



Não deixem de ler. A Papel é para vós apesar de ter sido, de ser, tanto, para nós! Eu vou sentir-lhe, e muito, a falta. Espero que vós também. Leiam, partilhem, mostrem aos vossos amigos, conhecidos. Não deixem a Papel morrer :)

Aqui.

2 comentários:

  1. muito mau, querida... mas eu nao sei o que e a papel... vou descobrir!

    ResponderEliminar
  2. uma belíssima publicação. esperemos que seja mesmo um breve até já!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo