sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Perdoar.



"Tão facilmente ficamos atolados em becos cegos, em círculos sem saída, reféns de uma amargura que cada vez mais vai sendo mais pesada e contamina inexoravelmente a vida. O ato de perdão é uma declaração unilateral de esperança. O perdão não é um acordo. (...) Perdoar é crer na possibilidade de transformação, a começar pela minha."

Pe. Tolentino

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo