quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

De todo o coração

Vou dizer um cliché, mas a verdade é que ando cansada do tempo. Acho que nós, portugueses, não fomos feitos para isto. Não suportamos tanto tempo nublado, sem sol, com chuva com frio. Precisamos de sol para melhorar o nosso optimismo - que já não é coisa que abunde - e para pensarmos na praia ao invés de na crise.

Eu não gosto de chuva. Até gosto de frio - mas são tão friorenta! - mas detesto chuva. O incómodo dos casacos, gabardines, chapéus de chuva, botas. A chatice da roupa que não seca, da casa que não aquece, dos passeios que ficam adiados para não meterem poças de água e chuva constante.

Nos últimos dias dou por mim a olhar para o saco de praia, para os protetores solares - novos, por estrear, que já estão preparados para 2014 - e a desejar com todas as minhas forças que chegue o calor. O sol. O Verão.



Já não aguento mais esta tez pálida que leva, a cada dia que passsa, mais base e mais pó, para esconder o cansaço e a desesperança. Para disfarçar a palidez e a ausência de sardas que me disfrçam as olheiras e me dão um ar mais saudável mesmo que durma pouco. Já estou farta do tempo que demoro a sair de casa para tentar ter um aspeto de pessoa normal e não de morta-viva.

Estou aqui, desejosa de chegar às sextas-feiras e poder rumar à casa de praia dos pais, acordar com o cheiro a pão fresco, rebolar-me até à esplanada de sempre para o café matinal e depois estender-me ao sol - ou ficar na mesma na esplanada a ler - enquanto as caras conhecidas vão chegando. Primeiro ao fim de semana. Depois por temporadas maiores. E as casas e as ruas vão-se enchendo de gente, e a praia fica povoada e o sol cada vez mais forte e nós cada vez mais bonitos porque mais bronzeados. Os sobrinhos numa correria pelo areal, nós de mãos e boca cheios de açúcar das bolas de berlim da Cecília; os jantares com a malta da praia; os passeios pela marginal - ao frio, sempre frio à noite.

E como acredito que quando queremos muito as coisas acontecem, conto convosco para acreditarem e desejarem muito  o calor, também. Que todos juntos talvez consigamos :)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo