sexta-feira, 4 de julho de 2014

o primeiro dia.

É mais um ciclo que se fecha, hoje. Com a consciência tranquila e a certeza de que o que aí vem será melhor. Hoje fecha-se um ciclo e a vida olha-me, de frente, com tantas coisas boas à espera - sei disso! - que mal as consigo abarcar todas. 

Hoje, aqui, dá-se graças por todas as pessoas que nos cruzaram o caminho. Por todos os amigos que nos sorriram de volta e nos disseram que 'vai correr bem'. Por todos aqueles sem os quais a minha vida não faria tanto sentido. Por todos aqueles que hoje também estão comigo, no encerramento deste ciclo.

Duvido de que consiga ter um ano de tanto conhecimento durante o resto da minha vida como este que passou. Duvido de que volte a sentir tão grande honra. Mas a vida é feita destas coisas que ficam. Que nos fazem ser melhores e inevitavelmente, querer mais. A vida é feita de pessoas que nos dão vontade de voar cada vez mais alto, mais longe, sem medo. É feita de exemplos, basicamente. E eu guardo um tão mas tão bom que quase tenho créditos para os próximo meses ou anos.

Hoje ouve-se música, arrumam-se gavetas, distribuem-se sorrisos. Arruma-se a cabeça, que tem andado numa correria e sem capacidade para formular raciocínios com jeito.  Mais logo juntamo-nos para uma celebração maior que a vida da mana também merece celebração e queremos é cocktails e doces e cenas diversas.

Hoje ouve-se Sérgio Godinho. E sorri-se.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo