sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Cinco amigos, quatro continentes

No meio da correria, há momentos que não podem deixar de acontecer. É o que acontece quando a J. dá um salto a Lisboa em trabalho e todos nós reajustamos agendas para conseguirmos sentar-nos com ela à mesa.

A G. conheceu a J. na nossa viagem a Paris, em 2011. Desde então já nos encontrámos, as três, algumas vezes. África, América do Sul e Europa sentam-se à mesa e de repente o tempo voa como deve ser entre amigos. Mesmo entre aqueles que só se encontram de vez em quando. "Já nos encontrámos quatro vezes em doze meses", dizia-me a J. ontem. Algo incrível para pessoas que vivem em continentes diferentes, e que quando viviam no mesmo se encontravam, no máximo, uma vez por ano.

Tal como é incrível ter a G. tão perto que basicamente está à distância de um telefonema - ou do tempo que as agendas não nos querem deixar ter. Ontem decidimos juntar-nos à mesa a comer comida asiática. Só para acrescentar alguma diversidade a uma mesa que tinha falta de internacionalização. E foi assim que de repente éramos cinco amigos e quatro continentes. A comida não era espetacular. Mas o que interessa a comida quando estamos ao lado de quem gostamos tanto ao final de um dia absolutamente exaustivo?

viagem ao quarto continente

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo