terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Letras & Magnólias | Controlo



"Na minha vida, há claramente um a.F. (antes dos Filhos) e um d.F. (depois dos Filhos). Antes dos filhos eu era a epítome do logo-se-vê. Tinha uma enorme dificuldade em fazer planos a mais de 24h. Sabia lá eu o que me iria apetecer fazer amanhã! Não me perguntassem se ia sair na sexta, se queria ir jantar fora no sábado, se estava disponível para um lanche no domingo. Tudo o que implicasse decisões com mais de 24h de antecedência não era para mim. Andava ao sabor da corrente: sem amarras, sem pressões, só eu e as minhas vontades.

Depois vieram os filhos e uma crescente necessidade de saber com o que posso contar. E começou a nascer uma vontade absurda de controlar tudo o que diz respeito à minha vida. Foi uma reviravolta interessante e muito, muito chata. Para mim, obviamente. Dantes, não me aborrecia com nada. Se dava, dava, se não dava logo se via. Agora, tudo o que não consigo controlar provoca-me stress.

Até posso mudar os meus planos em cima da hora, mas não posso depender do acaso. Ora isto é uma rotunda estupidez. Porque os acasos são isso mesmo: acasos, incontroláveis por natureza, inesperados por definição. E quem se lixa sou eu, que sofro horrores no mesmo deste meu desejo de controlar tudo.

Preciso de saber sempre o que tenho para fazer, quando vou fazer, como e onde. Preciso de saber com o que posso contar. Se posso organizar o meu dia como eu quero ou se tenho tarefas que envolvem outras pessoas pelo meio. Preciso de alguma tranquilidade, basicamente. O espaço para a criatividade e para o “apetece-me” está lá, mas sou eu que o controlo.

E eu não era nada assim. E tenho saudades de deixar tudo nas mãos do acaso e de viver no universo do logo-se-vê. Mas crescer tem destas coisas: já não sou só eu, há várias vidas a orbitar em torno da minha e é a minha responsabilidade com essas vidas que faz com que eu sinta que preciso de dominar tudo à minha volta. Uma canseira, só vos digo."

A minha versão do controlo está no blogue da Lénia. As usual.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo