quinta-feira, 18 de junho de 2015

As armas do bem

A conversa surgiu por duas vezes, esta semana, com amigas diferentes: de quanto vale o bem? Nós acreditamos - nós, eu e as pessoas que felizmente me rodeiam - que vale imenso. Muito mais do que o materialmente mensurável. No entanto, é um valor que demora também muito mais a chegar.

Ser bom, ser leal, ser justo, ser verdadeiro, ser correcto. Coisas que vêm de casa, que aprendi de pequenina, que aprendemos, todos aqueles que somos do bem, parecem todos os dias dispersar-se na espuma do materialismo, do ter, do parecer, do querer ser mais do que os outros. Tiram-se tapetes, espetam-se facas nas costas, usa-se o cinismo como modo de estar e a falta de espinha dorsal como modo de vida.

Vende-se a alma em troca de bens que consideramos essenciais e deixa-se para trás, sem se dar conta - ou dando-se - as coisas que realmente importam: a verdade, a rectidão, o bem. A minha amiga-irmã diz e repete, muito sabiamente: de todas as vezes que não lutamos contra o mal, estamos também a fazê-lo. Ele existe e aumenta na ausência do bem. De cada vez que se escolhe a cobardia, que se escolhe a dança das cadeiras, que se escolhe os interesses em vez do próximo, que se fecha o coração à disponibilidade total para acolher o que a vida pede, verdadeiramente, estamos a deixar que o mal ganhe.

O mal com todas as suas tentações ridículas que nos não aquecerão o coração no final do dia. Que não acalmarão os fantasmas e que não ajudarão a um sono descansado. Por isso, todos os dias me visto com as armas de Jorge e tento ser bem. Fazer bem. Mesmo que isso pareça não valer a pena. Mesmo que sintamos que tudo vai para quem faz e é o mal. Todos os dias ser e fazer o bem é dormir quente, tranquila, na certeza de que sabemos escolher as energias certas para a vida.


1 comentário:

  1. É mesmo verdade!Mesmo que fazer bem ás vezes pareça cobardia,não é mesmo!É o que há de mais maravilhoso.Que bom ter a capacidade de ver isso lado da vida,uma dádiva que se vai apurando e saboreando ao longo da vida.Como acredito em Deus ,dou-lhe graças por me dar essa disponibilidade de ver o lado bom das coisas,e quanto mais olhamos com este espírito ,mais maravilhas se vêm

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo