quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Ce-le-bre-tion

Este ano, 2016, ainda agora começou e de repente o mundo já perdeu David Bowie, Alan Rickman. Ainda só estamos no dia 14 de Janeiro, pelo que temo claramente o que pode vir por aí. Seja como for, este ano entrámos de forma diferente nos doze meses que aí vêm - e que também vão trazer tanta coisa nova! Voltámos a comer as doze passas e a fazer desejos no frio e na chuva do hemisfério norte.  Pela primeira vez em mais de uma década, celebrámos com a família completa - a de sangue e a de coração.



Este ano, que vai ser tão diferente, vai ser de desafios. De coisas novas. De coisas que metem medo, que assustam, que fazem sorrir, chorar, sentir milhões de coisas ao mesmo tempo. Este ano, que agora começa, vai possivelmente fazer-nos passar as passas do Algarve para lhe vermos o fim. Mas nós decidimos que é assim mesmo que o receberemos: de sorriso aberto, mesa posta, portas escancaradas para o que há-de-vir. Ele só no dá aquilo que somos capazes de suportar. Pois que venhas, 2016, com tudo o que tens de nos trazer. Nós faremos o melhor que soubermos. 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo