terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Queremos o quê, mesmo?

Na maior parte dos meus dias, eu penso assim. De verdade. Acho que é isso que faz sentido. Mas à medida que este Janeiro vai chegando, que vou sabendo coisas, tomando decisões, percebendo consequências de outras, dou-me conta de que às vezes, parte de mim gostava de ser daquelas pessoas talhadas para trabalhar numa consultora - ou equivalente - e enriquecer. Sem preocupações. Sem me preocupar com a verdade, ou com os valores, ou com a importância do que gostamos de fazer. Fazer o que todos parecem saber fazer: ganhar dinheiro porque sim, porque é isso que interessa. E ser feliz com isso.

Às vezes gostava mesmo de fazer só isso. Depois passa, mas enquanto não passa..oh well..

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo